Já se deparou tendo que encontrar um produto em seu estoque mas não sabe por onde começar a procurar? Nessas situações geralmente são usados códigos de barras para facilitar a busca, porém estes códigos precisam de leitores para serem utilizados. Foi com isso em mente que se deu a criação dos SKU e neste post iremos explicar oque eles são e para oque eles servem.

O que é o SKU?

A sigla SKU significa Stock Keeping Unit, que em português quer dizer Unidade de Manutenção de Estoque é um tipo de código formado por letras e números que facilita a identificação de produtos. Diferentemente do comum código de barras, o SKU pode ser compreendido por humanos sem a ajuda de um leitor.

Como ele é formado?

O corpo do código é formado por conjuntos de letras e números, visto que o código em si não possui uma regra explicita para sua criação. Nesse sentido a forma com que eles serão arranjados para formar o código varia de acordo com a sua preferência. É importante nesse momento de criação dos códigos buscar o auxilio de um profissional competente na área e trabalhar com ele para criar um sistema eficiente e de fácil uso.

Como identificá-lo?

O SKU apesar de não possuir uma regra fixa pra criação é facilmente identificável por conta da maneira como ele será montado. O código irá possuir as características do produto em questão em seu corpo. Vamos exemplificar? Por exemplo, caso eu fosse fazer um SKU para uma calça de moletom da marca Zara, da cor vermelha, tamanho 37, o código poderia ser algo como: ZR-CM-VM-37. Veja que todas as informações estão inseridas no código de maneira simplificada, em ordem, marca, identificação do produto, cor e tamanho. Segue exemplo:

Qual a sua utilidade?

O principal ponto forte do SKU é a possibilidade de um humano entendê-lo só de olhar. Desta forma, identificar um produto em seu estoque se torna muito mais rápido e prático. É possível fazer análises de um determinado produto de forma mais ágil, garantindo que não falte estoque e acompanhar se um produto está ou não vendendo bem. Além disso, se sua empresa faz uso de um e-commerce o SKU pode dinamizar o quesito sugestões de vendas, devido a sua praticidade e a maneira como o código foi montado, mostrando produtos parecidos aos quais o cliente está comprando, assim potencializando o número de vendas.

Um controle de estoque eficaz contribui para que as compras de reposição sejam feitas no momento certo. Contudo, é possível acompanhar o estoque mínimo e máximo de cada produto específico e, como consequência, o estoque não ficará desfalcado.

Diferença entre SKU e código de barras

A principal diferença além da facilidade de utilização que já foi citada acima é que o SKU só pode ser usado por sua empresa. Contudo, devido ao fato dele ser um código especifico de sua empresa quando um produto for vendido ele não pode carregar o código pois haverá conflito entre diferentes empresas, sendo necessário trocar de SKU a cada transação. Diferentemente do código de barras que continua desde a produção do produto até o fim de suas transações.

Prós e contras

Prós

  • Facilidade de busca de produtos
  • Agilidade no processamento de itens no estoque e no momento de venda.
  • Aumento potencial das vendas do e-commerce.

 

Contras

  • Impossível manter o mesmo código quando há transição da mercadoria para outra empresa.
  • Apesar de simples, demanda certo tempo e preparo para criação e uso do sistema.

 

Gostou do nosso post? Compartilhe com seus amigos e sócios! Caso algo não tenha ficado claro deixe um comentário a baixo e nossa equipe irá tirar a sua dúvida o mais rápido possível!

Para mais conteúdos como esse acesse nosso blog do ODVIX .