O planejamento e a organização são pilares fundamentais para uma empresa. Independente do segmento ou do porte do negócio, ele precisa ser norteado a partir de um planejamento e ser desenvolvido com muita organização.

Separamos para vocês 7 pilares que são essenciais para a gestão financeira de sua empresa ser um sucesso!!

1- Faça projeção de receitas e despesas

Antes de mais nada, o primeiro passo para realizar um planejamento financeiro é analisar o histórico de movimentações, de entrada e saída de caixa recentes da empesa, e a partir destas informações, formar uma projeção realista das despesas e receitas que estão por vir e costumam ser padronizadas em seu fluxo de caixa.

O fluxo de caixa será um grande aliado no seu planejamento, pois ele manterá registro de todas as saídas e entradas de dinheiro na sua empresa, é importante manter o caixa organizado, tornando assim seus relatórios mais precisos.

Fazer essa projeção, é importante para manter o orçamento empresarial preparado para arcar com os futuros gastos, sem precisar recorrer a empréstimos junto a bancos, o que pode apresentar taxas elevadas e comprometer o futuro financeiro da empresa.

Quanto às despesas, é importante listar gastos emergenciais que podem ser necessários e ter um capital separado para estas emergências.

Essa prática torna a empresa mais preparada, caso esse tipo de situação ocorra. Por isso, é importante projetar sempre um pouco “para frente”, para que não ocorra nenhum risco de ficar endividado.

2- Identifique gastos que podem ser cortados

Possuindo o registro das receitas e despesas, é possível enxergar com clareza de onde vem a maior parte dos gastos.

Possivelmente, entre essas despesas, estão alguns gastos supérfluos, que não são de primeira necessidade para o seu empreendimento e podem vir a ser cortados do orçamento. Dessa forma, esses valores podem ser redistribuídos para outros setores e investimentos.

3- Faça um estudo interno da empresa

Por isso, é fundamental analisar fatores internos como o tempo de atuação que a empresa possui no mercado, o público alvo, variação de faturamento em determinado período, crescimento ou perda da base de clientes, dentre outros fatores.

Não é possível, projetar valores de faturamento, estabelecer metas ou realizar novos investimentos, sem conhecer profundamente a situação atual da empresa.

Um outro importante aspecto a ser analisado é a relação da empresa com os fornecedores. Eles oferecem boas condições de pagamento, parcelamento e negociações? Qual a relação, prazos de entrega e descontos?

O estudo interno vai fazer toda a diferença no momento de identificar a viabilidade de realizar investimentos ou cortes nos gastos da empresa.

4- Projete diversos cenários

Como comentamos nos tópicos anteriores, a empresa precisa estar preparada para diversas situações.

No momento de definir o planejamento financeiro empresarial, é de suma importância projetar diferentes cenários:

Realista: onde serão estimadas metas não tão ambiciosas;

Otimista: neste cenário se projetará um grande crescimento da empresa;

Pessimista: no qual será projetado uma possível emergência, com quedas na produtividade e prejuízos financeiros, e a partir de então pensar em possibilidades para reverter este quadro hipotético;

A projeção de diferentes cenários é essencial para que a gestor da empresa não seja surpreendido no futuro, e saiba como a empresa deve agir em meio a cada uma dessas possibilidades.

5- Monte uma equipe especializada

Montar uma equipe profissional na área é fundamental para o sucesso da empresa. Esse é o principal objetivo do RH da empresa, potencializar ao máximo o crescimento da organização por meio de capital humano especializado. Busque encontrar os melhores profissionais do mercado, e entenda que o talento não está relacionado apenas aos conhecimentos e habilidades técnicas, mas também aos valores do funcionário, e se eles se adequam aos valores da empresa.

É importante saber valorizar os bons profissionais, para que eles queiram permanecer na organização a longo prazo, proporcionando maior estabilidade e crescimento para ambos. Portanto, invista em reconhecimento e recompensas estratégicas para os seus melhores profissionais, trabalham na criação de um bom plano de carreira e potencialize a comunicação interna do negócio.

6 – Não misture pessoal com profissional

Uma prática danosa porém recorrente de pequenos empresários é de confundir os limites entre o ganho empresarial e o ganho pessoal, prática essa que pode levar ao desbalanceamento financeiro de se negócio e ainda comprometer o seu crescimento.
Tirar dinheiro do caixa da empresa para gastar para gasto próprio irá impedir que você tenha uma noção do real lucro que seu negócio tem, tornando difícil dizer se seu negócio está estagnado, tendo lucro ou prejuízo.
Outro problema que esta prática pode acarretar é de conter vários furos no caixa da empresa e você não conseguir localizar onde está esse furo, dessa maneira perdendo mais ainda o controle sobre sua saúde financeira.

7 – Possua um software de gestão financeira

Não utilizar um bom software de gestão financeira é um erro comum que muitas empresas cometem, o que pode comprometer não só a saúde financeira da empresa, mas também outros aspectos vitais do negócio, levando a problemas em sua própria continuidade.

Portanto, possuímos software que irá resolver todos os seus problemas de gestão, que irá alavancar sua empresa, um software absolutamente completo, você conseguirá ter controle total das finanças, podendo tirar diversos relatórios com cada detalhe financeiro da sua empresa! Oferecemos tudo isso e ainda com suporte ao cliente humanizado! Venha conferir os planos do sistema ODVIX!

Gostou do post? Quer saber mais sobre assuntos relacionados a tributações e a gestão de empresas? Entre no nosso blog e descubra muito mais sobre esse e outros assuntos. Converse também com um dos nossos especialistas através do whatsapp para mais detalhes!