Calcular o preço de custo de uma mercadoria pode se tornar uma tarefa difícil, independente de qual seja o seu segmento ou porte de atuação no negócio. Além disso, o desafio pode ser ainda maior quando o empreendimento se trata de serviços, considerando que os parâmetros são mais abrangentes.

Com isso, uma série de variáveis devem ser consideradas, como taxas, impostos, custos fixos, insumos de produção, mão-de-obra, entre outros. Caso algum valor seja esquecido no momento do cálculo, não sendo passado ao cliente, a lucratividade da empresa será menor.

O que é Markup?

Markup é um índice que mostra quanto o preço de um bem está acima do seu custo de produção e distribuição.

Ou seja, através deste índice, a empresa consegue definir a precificação de seus produtos e serviços, já que o indicador demonstra a diferença entre o que a empresa gastou para produzí-lo e quanto ela irá faturar quando vendê-lo.

O índice de Markup mais adequado irá variar muito de acordo com cada perfil de negócio e com seu respectivo setor de atuação. Portanto, não existe um valor exato para o Markup, já que cada empresa precisa encontrar qual o valor mais adequado para a situação de mercado em que se encontra.

Como funciona o Markup?

O Markup é utilizado para as empresas poderem colocar o preço em seus produtos ou serviços e cobrarem o preço justo.

Portanto, se o valor cobrado pelo produto estiver muito acima da média do mercado, e o produto ou serviço for semelhante ao da concorrência, ninguém estará disposto a pagar o valor.

Sendo assim, as empresas precisam sempre fazer uma precificação que ao mesmo tempo garanta a lucratividade do negócio e tenha vantagem competitiva em relação ao mercado.

Ainda que existam vários métodos distintos para definir qual preço cobrar, cada um com sua particularidade e aplicações diferentes, muitos consideram esse método de precificação mais objetivo e a disposição dos gestores de uma empresa.

Como fazer o cálculo Markup?

A fórmula para o Markup é a seguinte: 100/100-(DV+DF+LP)

O 100 representa o valor unitário total do item

DV significa Despesas Variáveis

DF significa Despesas Fixas

Por fim, LP significa Lucro Pretendido

Vamos a um exemplo:

Suponhamos que o meu produto custe R$ 100,00, com um DV de 15%, DF de 10% e LP de 15%, o cálculo é o seguinte:

• Preço de venda = 100/100-(15 + 10 + 15)

• Preço de venda = 100/100-40

• Preço de venda = 100/60

• Preço de venda = 1,666666666666667

Assim para obtermos o preço de venda final da mercadoria, basta multiplicar o custo unitário do meu produto pelo valor encontrado na operação acima:

• Preço de venda final = 100 * 1,666666666666667

• Preço de venda final = R$166,67

Qual a diferença entre Margem e Markup

Muitas pessoas ainda não sabem diferenciar “Margem” de “Markup”, o que pode prejudicar na hora de precificar produto ou serviço, resultando em vendas e lucros perdidos.

Verifique abaixo a definição de cada uma dessas palavras:

Margem 

Conhecida também como “margem bruta”, a margem são as vendas menos o custo das mercadorias vendidas. 

Por exemplo, se um produto é vendido por R$100,00 e o custo para fabricá-lo é de R$60,00, então a margem é de R$40,00.

Markup

Já o Markup é o valor colocado em cima do custo de um produto para obter o preço de venda. 

Por exemplo, usando os números anteriores, uma margem de R$40,00 do custo de R$60,00 resulta no preço final R$100,00.

A importância da precificação das mercadorias e serviços

O valor cobrado por um produto ou serviço impacta diretamente no sucesso do negócio, isso não é nenhuma novidade.

Mas apesar disso tudo, ainda existem muitos empreendedores que não priorizam uma estratégia de precificação e isso influencia diretamente na lucratividade da empresa.

Quais vantagens o Markup traz para a empresa?

O preço de Markup possui diversas vantagens para a sua empresa ter ainda mais sucesso. Listamos abaixo algumas das principais:

Padronização dos processos de precificação

Além de facilitar a precificação de todos os produtos, permitindo que eles estejam prontos para irem à prateleira.

Por exemplo, os funcionários não precisam esperar que a gestão especifique de venda dos produtos, já que é necessário apenas aplicar o índice para descobrir o preço de vendas.

Competitividade nos preços

Considerando que o Markup tem o objetivo de oferecer auxilio na aplicação no preço de venda, com o cálculo preciso sobre os custos, despesas e a margem de lucro, é correto afirmar que seu conceito ajuda a tornar a estratégia de precificação muito mais competitiva.

Afinal, o preço de venda deve estar diretamente ligado à sobrevivência da empresa, além de ser justo diante do mercado em que o produto está inserido e, é claro, ser atrativo para o consumidor.

Aumento dos lucros

Quando você leva em consideração o preço de Markup, fica muito mais fácil definir preços estratégicos para seus produtos e serviços, podendo gerar mais lucro para o seu negócio.

Gostou do post? Quer saber mais sobre assuntos relacionados a tributações e a gestão de empresas? Entre no nosso blog e descubra muito mais sobre esse e outros assuntos!