Se existe um sonho dentro do coração de qualquer pessoa que possui um site é estar na primeira página do Google ou até mesmo rankeado em primeiro lugar no buscador. Afinal de contas, você investiu tempo e energia para criar o melhor site possível. Por que você não ia querer que todo o esforço fosse recompensado, não é mesmo? Entretanto, você sabe qual é o primeiro passo para conseguir uma posição no Google? Entrar no Google. Algumas vezes sites nem chegam perto de serem indexados.

No universo online, quando isso acontece, é um desastre. Se mecanismos de busca não identificam seu site ele será invisível para 99,999% das pessoas que estão na internet e dessa forma, você pode esquecer o tráfego orgânico. Claro, há fontes alternativas de tráfego, mas visitantes de mecanismos de busca continuam sendo os mais importantes e de alto rendimento. Para impedir este tipo de catástrofe, neste artigo, olharemos as razões pelas quais você pode ser ignorado pelo Google e depois, vamos ver passo à passo formas para abordar e assegurar que isso não aconteça.

Como o Google encontra seu site?

Antes de começarmos, nós precisamos esclarecer alguns vocabulários básicos de mecanismos de busca. Com isto, ficará mais fácil para você entender.

Para achar conteúdo para seus resultados de busca, o Google conta com o que eles chamam de search spiders – ou aranhas de busca. Elas são programas automatizados que vasculham a internet e repassam o conteúdo de sites para o mecanismo de busca. Os maiores mecanismos tem suas próprias aranhas (por exemplo o Google tem o Googlebot) e existem muitos outros por aí. O processo de explorar sites e os conteúdos se chama crawling – ou em bom português, rastreador. É o que o Googlebot faz para entender do que se tratam as suas publicações e páginas. A próxima etapa é o que chamamos de indexing – ou indexação. Significa que seu conteúdo foi considerado digno pelo pequeno robô, foi processado e adicionado para a indexação do Google. Esse index, em retorno, alimenta o resultado de busca. Até aqui está dando para entender?

Por que o site não é indexado pelo Google?

O primeiro passo para ver se seu conteúdo apareceu no radar do Google é digitar site:seudomínio.com na barra de busca do Google (naturalmente, onde está escrito seudomínio você digitará de fato, o nome do seu domínio). Isto mostrará todas as páginas que estão sob seu domínio que tenham sido indexadas pelo Google. Se os resultados estiverem vazios, isto significa, que o buscador não tem ideia do seu conteúdo ou existe alguma coisa em seu site que está impedindo dele ser indexado. Isto pode acontecer por várias razões:

Problemas técnicos em seu servidor ou configuração;
Violação de algum termo de uso do Google e foi penalizado;
Seu conteúdo é copiado de outros sites ou está pobre;
As configuração de SEO estão ruins;
Nenhuma medida foi tomada para ser indexado ou até mesmo, notado;
O site é muito novo e o Google não teve tempo o suficiente para indexá-lo.
Cada caso é diferente. Às vezes pode estar acontecendo mais que um problema ao mesmo tempo.

Como garantir que seu site seja indexado pelo Google

De certo modo, nós estamos completamente dependentes do Google quando o assunto é ser achado na internet. Se não for indexado por ele, seu site não terá tráfego orgânico. Entretanto, a boa notícia é que existem ações que você pode tomar para que o Google dê espaço nos SERPs (página de resultados do mecanismo de busca). Vamos ver 6 dicas:

 

1- Escrever conteúdo de qualidade para melhorar o SEO de seu site

Uma das coisas que precisamos ter em mente (sobre ser indexado pelo Google) é que não queremos que ele simplesmente esteja ciente do nosso site, mas esteja ciente de uma forma positiva. Se seu site está vazio ou – pior – cheio de conteúdo ruim, ele pode até ser indexado mas não chegará perto da primeira fileira nos SERPs. Isto é tão ruim quanto não ser indexado. Não é segredo que o Google se importa sobre a relevância e qualidade do seu conteúdo. Por esta razão, quando você configura seu site, foque em conteúdos de alta qualidade, úteis e originais. Naturalmente isto significa que precisa ficar longe de conteúdos duplicados.

Estabelecer visibilidade nos sites de buscas não ocorre da noite para o dia já que os algoritmos podem mudar e redefinir novas ordens para as estratégias de otimização de tempos em tempos. O jeito é traçar um objetivo a ser conquistado com planejamento, foco e, sobretudo, organização. Para entender como obter um desempenho satisfatório na estrutura das táticas de otimização é válido compreender em primeiro lugar o que é relevância.

Um site precisa ser programado para ser “o negócio certo no lugar certo” quando os usuários estiverem em busca de seus interesses no Google. E é aí que as ferramentas de marketing digital entram em cena, analisando o perfil do público-alvo e fazendo a ponte entre o que ele procura (da forma que ele naturalmente procura e não do jeito que a empresa quer ou presume ser procurada) e as páginas de um determinado site. Fazer esse caminho fluir com frequência significa que o site tem boas estratégias de relevância em SEO, pois costuma atrair os visitantes e gerar tráfego.

Entendendo a otimização SEO

A tática é basicamente como um processo de reconhecimento: primeiro se trabalha estruturando a arquitetura das informações e otimizando as páginas com conteúdo de qualidade; consequentemente outros sites de maior visibilidade podem utilizar esse material como referência e recomendar links, a divulgação adequada pode começar a trazer resultados e organicamente o site passa a se estabelecer nas buscas.

O tráfego gerado por meio de links externos eleva o pagerank, método que o Google utiliza para determinar a relevância em seo dos sites. Se as pessoas estão indicando links, redistribuindo seu conteúdo e falando sobre ele é porque ele é bom e o Google aceita essas indicações. Outros pontos como o domínio escolhido e tempo de existência do site pesam para que o buscador identifique a autoridade do site.

Construindo autoridade

Ainda que o conteúdo seja diversificado, uma página pode apresentar tráfego de navegação oriundo de buscadores inferior a outras páginas dentro do mesmo site. Isso ocorre por causa falta de análise, adequação de conteúdo para o público-alvo e carência de aprimoramento de seu conteúdo de cada página, que precisa considerar não apenas a quantidade de visitas, mas elevar sua qualidade com conversões. Páginas que recebem alto tráfego nas buscas orgânicas atuam em conjunto para construir um site de autoridade com base na relevância.

As ferramentas de marketing utilizadas podem contar, além dos textos, com material em vídeos (se cabível no segmento do negócio, um canal no Youtube), fotos, ilustrações, blogs, entre outros canais de comunicação. Investir na atualização de redes sociais é imprescindível para que o conteúdo seja compartilhado e todo o esforço seja recompensado com a maior visibilidade e movimentação do site, reforçando a busca pela autoridade das páginas e consequente aumento da credibilidade da empresa.

 

2- Compartilhar conteúdo em rede social para melhorar o SEO de seu site

Para indexar seu site, buscadores precisam achar ele primeiro, correto? Então, como eles fazem isso? De forma bem resumida: por links. Quando uma página já indexada aponta para o seu site, é muito mais provável que o Google te encontre também. Qual é a forma mais fácil de criar um link para o seu site? A resposta: rede social. Compartilhando o seu site no Facebook e Twitter, você pode alertar mecanismos de busca (e também, pessoas) que existe um novo site na área. Mesmo que seja verdadeiro o fato que muitos desses links vão ser marcados como nofollow, buscadores (como o Google) que seguem redes sociais ainda serão alertados sobre sua presença.

3- Cadastre-se no Google Analytics

Independente da indexação, para reunir mais informações da performance de seu site, você vai querer instalar alguma solução analítica. Com isto, a mais comum é o Google Analytics. Ele é gratuito, compreensível e oferece toda a informação necessária para trabalhar com Google. Porém, existe uma outra boa razão: quando você configura o Google Analytics você (sim, você) pode dizer ao Google que tem um site que eles devem prestar atenção. Isto aumentará a probabilidade deles checarem.

Crie um sitemap
Um sitemap é um documento XML que contém uma lista de todo o conteúdo do seu site. Ele comunica aos buscadores o que você tem para oferecer e quando eles devem checar para ver se há alguma novidade. Sitemaps são ótimas ferramentas para guiar as aranhas de busca. Uma boa ideia é criar uma para seu site. Para fazer isso existem várias opções a nossa disposição. A mais popular é Google XML Sitemaps que possui mais de um milhão de usuários.

Criar sitemap para melhorar o SEO de seu site

4- Envie seu site para o Google

Entretanto, a utilidade de sitemaps não para por aí. Afinal de contas, você não vai ficar sentado e esperar o Google te descobrir, certo? Aqui vai uma sugestão: que tal avisar ao gigante buscador exatamente onde o seu sitemap está localizado para que ele possa começar a indexar o conteúdo rapidamente?

Você pode fazer isso com o Google Webmaster Tools. Se você não possui uma conta ainda, use o link anexado para criar uma. Esta ferramenta te dá bastante informação sobre o que o Google sabe e pensa sobre seu site e como você pode melhorar isso. Depois de conectar seu site com Webmaster tools, vá para sua conta e acesse Crawl >Sitemaps. Lá clique em Adicionar/Testar Sitemap na parte de cima à direita. Agora só o que você precisa fazer é adicionar o endereço do seu sitemap para o fim do seu domínio. Normalmente é algo do tipo: seudomínio.com/sitemap.xml

 

5- Consiga backlinks de qualidade para o seu site

Como já mencionado, aranhas de busca normalmente encontram o seu site por um link direto. Entretanto, links não são os únicos caminhos para o seu site, mas também um meio para o Google julgar sua qualidade. Apesar que algum tempo atrás você poderia ir a qualquer tipo de diretório web e adicionar links até ser rankeado, esse tipo de prática agora vai ferir mais do que ajudar.

Hoje o que importa é a qualidade do link. O Google determina a qualidade do link de acordo com essas características:

Relevância: O link está vindo de um site relacionado ao assunto ou indústria.
Credibilidade: Não vindo de uma qualidade baixa ou site com spam.
Atividade: O link manda tráfego em sua direção.
Relevância do texto âncora: o texto que funciona como um link é significativo.
Localização do link: Links dentro de um artigo carregam mais peso do que links na barra lateral ou rodapé.
Page rank: Se o Google já confia na página linkada, eles também confiarão nos sites que os links estão.
Singuralidade: Sites diferentes que se referem a você uma vez tem mais valor que um site que linka você várias e várias vezes seguidas.
Reciprocidade: Se o link for de via única (isto significa que você não linka de volta para o mesmo site), significa que não há esquema de link acontecendo.
Parece bastante coisa, mas tenha em mente que nem todo backlink precisa ter essas características para te ajudar a ser rankeado. Adquirindo backlinks de alta qualidade é uma arte, e o Backlinko escreveu um excelente guia em como fazer isso.

Isto também é uma estratégia de longo prazo e não uma resposta rápida, mas vale a pena. Não é somente para te ajudar a ser encontrado, mas também para tornar seu site mais valoroso aos olhos do Google. E isto é uma coisa boa porque quanto mais o Google pensa que você tem valor, mais páginas ele indexará do seu site.

6- Investir em um bom provedor para melhorar o seo do seu site

Uma das barreiras em potencial para ser indexado no Google é o provedor. Velocidade baixa do servidor e falhas nas conexões podem fazer com que as aranhas abandonem a busca. Mesmo que não muito comum, é uma possibilidade. Como na hospedagem você ganha o valor que você paga, investir em uma hospedagem de qualidade com bom funcionamento e excelente disponibilidade, sempre vale a pena.

Conclusão

Como já dizia o ditado “paciência é uma virtude”. Mesmo que você faça tudo da maneira certa, é improvável que o Google te indexe logo depois de seu site ter sido lançado. Um dos primeiros passos para o sucesso com buscadores e tráfego orgânico é ser indexado pelo Google. Se ele não te localizar, qualquer estratégia usando SEO não valerá a pena.

Seguindo as dicas acima você pode ter uma base sólida para aparecer no SERPs. Você também pode usar muitas dessas dicas para solucionar problemas que você pode estar experimentando. Boa sorte!

Texto traduzido e modificado: Fonte