Folha de pagamento: Saiba quais os encargos sociais pagos

Folha de pagamento: Saiba quais os encargos sociais pagos

folha de pagamento

Em uma empresa é importante controlar todos os gastos que a mesma possui, portanto uma boa gestão da folha de pagamento é essencial para a saúde financeira da empresa. A folha de pagamento é um documento obrigatório e previsto em lei no art. 225 do Decreto 3048/1999 .

Nela são registradas as informações mensais referente ao trabalho que o colaborador prestou. Assim esses dados já organizados são passados ao governo para que a empresa comprove que efetuou o pagamento correto ao colaborador, e que cumpre com o dever de pagar os impostos e encargos sociais envolvidos na operação.

Os encargos sociais repassados ao governo devem financiar investimentos ligados ao bem estar do colaborador, portanto no artigo de hoje vamos falar sobre os encargos envolvidos na folha de pagamento, para que a sua empresa não corra o risco de levar multas e processos trabalhistas. Acompanhe!

Encargos sociais na folha de pagamento

Os encargos sociais são as obrigações tributárias e trabalhistas que as empresas devem pagar mensalmente e anualmente aos seus colaboradores. É importante destacar que o salário do funcionário está  entre os encargos. Conheça os encargos mais comuns:

Previdência social (INSS)

O instituto nacional de seguro social, é oque podemos chamar de “caixa” da previdência social. Por meio do INSS são pagos as aposentadorias dos trabalhadores e os demais benefícios pagos por meio da previdência. Assim esse encargo social serve para garantir que o trabalhador receberá um valor mensal quando se aposentar, seja por invalidez, tempo de trabalho, 13° salário, acidente de trabalho entre outros. As alíquotas variam de acordo com o salário do colaborador :

  • Salários até R$ 1.399,12: 8%.
  • De R$ 1.399,13 até R$ 2.331,88: 9%.
  • De R$ 2.331,89 até R$ 4.663,75: 11%

Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS)

O FGTS é um depósito efetuado todos os meses em uma conta bancária em nome do colaborador na caixa econômica federal. O objetivo desse encargo é proteger os trabalhadores demitidos sem justa causa.

O valor não é descontado do salário do colaborador, é uma obrigação da empresa a alíquota é equivalente a 8% do valor do salário. O FGTS no entanto só pode ser acessado em casos de compra de casa própria, pagamento de financiamento, aposentadoria, demissão sem justa causa, e doenças graves.

Em casos de demissão sem justa causa, a empresa deve pagar o valor de multa rescisória sobre o FGTS, portanto dever ser adicionados 40% sobre o valor depositado na conta do colaborador.

Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF)

Quem tem renda fixa deve pagar o imposto de renda retido na fonte. Aos que possuem a carteira de trabalho assinada esse valor vem descontado na folha de pagamento. A obrigação  de fazer o desconto é do empregador ou do setor que realiza o fechamento da folha.

Para calcular o desconto do IRRF é preciso deduzir os valores de INSS, faltas, atrasos, entre outros descontos. A partir da dedução se obtêm o valor de incidência do IRRF, sobre esse valor será aplicada a alíquota definida pelo governo por meio da tabela de IRRF.

  • Até 1.903,98 – isento
  • De 1.903,99 até 2.826,65 – alíquota de  7,5%
  • De 2.826,66 até 3.751,05 – alíquota de 15%
  • De 3.751,06 até 4.664,68 – alíquota de 22,5%
  • Acima de 4.664,68 – alíquota de 27,5%

Risco Ambiental do Trabalho (RAT)

O RAT custeia os gastos com acidentes de trabalho ou doenças causadas pela função exercida. Assim quanto maior for a periculosidade de acidentes na função exercida  maior será a alíquota. Os cargos que possuem risco minimo devem contribuir com a menor parte, portanto a alíquota fica em apenas 1%, riscos médios e graves ficam entre 2 e 3%.

Salário-educação

O salário educação é um valor mensal pago pela empresa, sobre o somatório das folhas de pagamento. Assim é preciso aplicar a alíquota de 2,5% já fixada em lei, sobre o total obtido. O objetivo do salário-educação é financiar projetos da educação no país. Desse modo os valores arrecadados são destinados ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, ou FNDE.

Dentre os encargos citados ainda podem haver diferentes encargos dependendo da empresa, portanto uma boa gestão da folha de pagamento, garante que sua empresa tenha segurança e evite processos trabalhistas que podem prejudicar a saúde financeira da mesma, também é essencial organizar e armazenar digitalmente para não perder nem um documento.

O odvix conta com um módulo financeiro onde é possível lançar pagamentos realizados e previstos e anexar comprovantes e recibos. Assim as informações ficam armazenadas na nuvem, e podem ser acessadas quando for necessário. Faça sua versão de testes e descubra como a gestão financeira e armazenamento de documentos pode auxiliar no crescimento da sua empresa.

 

 

Compartilhe:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *